Notícias

19
Ago/13

Dr. Mrio Machado: "Quando sofremos"

Segundo Carlos Drummond de Andrade: “A dor é inevitável. O sofrimento é opcional...”

Esta semana uma pessoa querida passou para o andar de cima como dizem alguns, outros, como eu, dirão que ele está na Glória, com Deus Pai, outros simplesmente dirão que morreu, e ainda haverão os nefastos que dirão já foi tarde. Não importa, já não está mais conosco, deixou mulher e filha e uma legião de amigos.

Desde que perdi meus pais para a morte já não me deixo mais abater por este sofrimento, talvez em alguns momentos chegue a invejar quem já foi, mas, por favor, não quero antecipar absolutamente nada. Vemos tantas tristezas e desgraças neste mundo que às vezes dá vontade de pedir, PARA, que eu quero descer.

Mas não é assim. A vida segue em frente, dia após dia, com dores inevitáveis e sofrimentos opcionais. O sofrimento nada mais é do que martelarmos dia e noite aquela dor que no incomoda, que nos invade, que parece que nunca vai ter fim. Uma boa noticia: um dia a dor acaba, só depende de você.

Se você é dependente de alguma coisa, você tem o poder de dizer chega, parou, acabou, não quero mais. Assim fazemos com a dor também. Ninguém é de ferro, ninguém é invulnerável, somos humanos, humanos demais.

Sofremos porque temos que passar pelas coisas que nos causam dor, algumas, talvez a maioria, podem ser evitadas, outras não temos o menor comando, a perda de alguém, isso é inevitável, mas temos que aprender a conviver com isso. Dói demais, mas tudo bem você consegue, você vence. Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe. Você é vencedor!

A dor ensina a gemer, mas também ensina que devemos nos superar sobre ela, que ela não pode, não vai e jamais será maior que nós. Acredite sempre em você. Você pode, você consegue!

Quando sofremos é porque estamos permitindo que aquela dor seja mais forte. O que fazer? Simplesmente reagir e mostrar que a dor não é mais forte do que você. Pare de sofrer, você não precisa disso, alem do que não irá lhe trazer nada de bom, apenas o mero aprendizado de ter convivido com a dor.

Minha mãe sempre me ensinou que quando tivermos algum problema devemos olhar para esquerda, para direita, para cima e para baixo, que sempre encontraremos alguém em condição pior que a nossa. Então pare de se lamentar, seque as lagrimas dos seus olhos, levante a cabeça, levante, sacuda a poeira e de a volta por cima. Diga a dor que você é muito maior do que ela e que ela não irá lhe dominar. Você já venceu a dor!

Seja forte, seja você, seja maior que a dor. Do sofrimento também podemos nos livrar. Largue mão de ser vitima e volte a ser o ator principal da sua história, de continuidade a sua história.

Para Anelise, Camilla e para Luiz Henrique Rossi (valeu o tempo meu caro).

ESTA É A MINHA OPINIÃO!!!
[email protected]

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades