Notícias

16
Abr/18

Binha Novais acusado pela polcia nega ser o fake Poliana e diz que est sofrendo perseguio poltica

Hoje a polícia civil emitiu uma nota através do seu site,  O Serviço de Investigação (SI) da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Barreiras, identificou, após três meses de trabalho investigativo, Fábio Araújo Novais como o responsável pela prática dos crimes de calúnia, difamação e injúria, por meio de um perfil falso em uma rede social, esse perfil falso no facebook chamado de Poliana Vieira vinha fazendo várias acusações de improbidade administrativa de vários gestores públicos eté mesmo atingindo a moral e honra em certas ocasiões, o que deixou parte dos atingidos em fúria. Segundo o Site Mais Oeste apurou mais de vinte pessoas foram ouvidas durante as investigações e o acusado Fábio Araújo Novais mais conhecido na cidade e no meio político por Binha Novais, teria assumido, segundo a nota da polícia que era dono dos telefones que vinham fazendo as postagens usando o fake Poliana Vieira.

Binha Novais:  Eu não sou Poliana, estão fazendo politicagem com meu nome

O Site Mais Oeste conversou com Binha Novais, hoje e ele ainda atordoado com as denúncias rebateu a nota da polícia,  alegando que os telefones que fizeram as postagens não eram dele, diferente do que a nota afirma. Binha disse que os números que acessaram o fake eram da claro e o dele é da Vivo, Binha também falou o telefone em questão era um IPHONE e dele é de outra marca.

Ele estranhou que mais de 20 pessoas foram ouvidas nestes dias mas apenas ele foi acusado, cabe a pergunta cadê os outros?

Binha Novais acha que isso é uma briga política e ele não sabe por que o colocaram  no meio do fogo cruzado e estranhou que o processo tenha andado tão rápido, segundo ele rápido demais.

Binha é o atual presidente do PTC de Barreiras, disse que já acionou os seus advogados para entender o que está acontecendo, pois ele jura de pé junto que nada tem haver com estas denúncias no Face Book.

Versão da Polícia Civil, Nota na íntegra

O Serviço de Investigação (SI) da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Barreiras, identificou, após três meses de trabalho investigativo, Fábio Araújo Novais como o responsável pela prática dos crimes de calúnia, difamação e injúria, por meio de um perfil falso em uma rede social.

De acordo com o delegado Filipe Madureira, responsável pela investigação, após denúncias registradas pelas vítimas, foi instaurado um inquérito para apurar a autoria dos crimes cometidos contra elas por meio da rede social. “Chegamos ao autor dos delitos pelo cruzamento de dados das linhas telefônicas vinculadas ao perfil falso”, explicou o delegado.

Durante o interrogatório, Fábio assumiu que os telefones eram dele, mas negou que acessava o perfil. Ele será indiciado pelos crimes de calúnia, difamação e injúria. A conta na rede social estava sendo utilizada há três anos, para práticas de crimes contra diversas pessoas da cidade de Barreiras, principalmente agentes públicos.

O delegado ainda esclarece que os crimes cometidos por meio da internet podem ser solucionados. “Há mecanismos legais atuais que permitem e facilitam o trabalho dos investigadores, servindo também de alerta para aqueles que pensam em se esconder por um perfil falso, visando a impunidade”, comentou Filipe.

Versão de Binha Novais: Nota na íntegra

Meus advogados já estão adotando todas as providências legais contra essa nota mentirosa  e tendenciosa da assessoria de imprensa da polícia civil da Bahia, vez que nada  tenho  haver com essa denúncia  sobre o perfil falso no Facebook. Provarei minha absoluta inocência e irei buscar na justiça a reparação devida aos danos que estou sofrendo em função dessa falsa acusação.

Fonte: Mais Oeste
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades