Notícias

17
Abr/13

Incndio atinge prdio no centro de Barreiras

Na madrugada desta quarta-feira, 17, por volta das 03h50, o quartel do Corpo de Bombeiros de Barreiras, foi acionado para uma ocorrência de incêndio no prédio do antigo “quebra queixo”, no cruzamento da Rua Guiomar Porto com a Cel. Magno, no centro. Apavorado com a situação, o filho do proprietário do imóvel Jhonata Santos da Silva, 27 anos e vários moradores ligaram pedindo ajuda à equipe de combate a incêndio.

Sem um veículo apropriado, os bombeiros utilizaram um motobomba e um pequeno reservatório plástico com mil litros d’ água, acoplados a carroceria de uma caminhonete para combater as chamas.  Um problema que segundo os agentes poderia ser resolvido rapidamente, demorou quase três horas para controlarem devido à falta de equipamento.

A ausência de um hidrante em local próximo, obrigava eles reabastecerem o carro com água, em uma cisterna do posto “Global”, na margem da BR – 242, na saída para Salvador. A distância dificultava mais ainda o trabalho, porque a demora fazia as labaredas ganharem proporção.

Os bombeiros pediram ajuda ao exército, que encaminhou um carro-pipa do 4º BEC - Batalhão de Engenharia de Construção para dar apoio, mas quando chegou ao local, por volta das 05h 00, o fogo já estava praticamente apagado. “É lamentável ver uma cidade no porte de Barreiras, com um bombeiro que não tem um carro adequado num momento como esse”, disse Jhonata. De acordo com ele, o seu pai, o proprietário do imóvel conhecido por Félix, está viajando, mas já foi avisado do ocorrido. 



Ansioso acompanhando de fora o trabalho dos bombeiros, o mesmo declarou ter preocupação com sua namorada, já que está grávida e levou um grande susto ao acordar com o fogo bem próximo ao apartamento onde dormiam. “Mas graças a Deus não aconteceram lesões ou até mortes”, completa.

A equipe de resgate acredita não existir feridos no incidente, uma vez que, os hospedes foram avisados por Jhonata, único morador do andar onde houve o incêndio, o qual pediu a todos para evacuar o prédio em tempo de evitar maiores danos. O fogo começou em um depósito e atingiu apenas o quarto andar. Camas, colchões e outros objetos inflamáveis que ficavam guardados no apartamento, foram totalmente destruídos.

Uma das paredes, comprometida pelas labaredas, cedeu e ameaça desabar sobre uma loja da empresa de telefônia Claro, na lateral esquerda da edificação. Ainda não foi feito o levantamento dos prejuízos, e as causas do incêndio são desconhecidas.

Viaturas da Polícia Militar e os agentes investigadores de polícia civil Sandro Oliveira e Valdélio estiveram apoiando as vítimas que assistiam a brigada de incêndio trabalhando e encontraram no prédio cinco armas, rifles e espingardas, que foram apreendidos e levados para a delegacia. 

Texto e Foto: Blog Alô Alô Salomão

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades