Notícias

07
Mai/16

Barreiras Defensoria Pblica da Bahia quer ouvir voc

Pela primeira vez, cidade receber conferncia pblica para elaborao de oramento participativo da Defensoria para 2017

Associações, grupos, entidades da sociedade civil, usuários e potenciais usuários dos serviços da Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA em Barreiras, no Oeste do Estado, estão convidados a apontarem aquilo que entende como prioridade para a DPE em 2017. Quase sete meses após ser reinaugurada na cidade, a Defensoria leva para a cidade o ciclo de conferências promovido pela instituição para escutar sugestões da sociedade civil, e a partir disso, construir metas e diretrizes a serem incluídas em seu orçamento do próximo ano. O encontro acontecerá nesta segunda-feira, dia 9, às 14h, na Faculdade Dom Pedro II.

Para participar é muito simples. Todos os presentes receberão formulários com tópicos relacionados às áreas de atuação da Defensoria estadual para que aponte, por exemplo, quais aspectos nas áreas de Direitos Humanos, Criança e Adolescente, Cível e Defesa Criminal deverão ganhar destaque da Administração Superior. Seja a partir da intensificação de atendimentos e serviços oferecidos a mulheres vítimas de violência doméstica; às crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, pessoas que estejam em conflito de terra e direito à moradia; pacientes que precisam de atendimento médico seja na rede pública ou privada, entre outros grupos de vulneráveis. Tabuladas, estas informações serão processadas e analisadas posteriormente, a fim de que se verifique como poderão ser transformadas em ações institucionais que atenderão a população de Barreiras.

Segundo a subcoordenadora da 3ª Regional, à qual a unidade está vinculada, defensora pública Cristiane Barreto, a conferência reafirma a atenção da Defensoria à comunidade de Barreiras, interiorizando o atendimento da Instituição, e aproximando-se mais dos assistidos. “Os participantes terão a possibilidade de receber informações sobre a atuação institucional já há mais de seis meses desenvolvidas pelas defensoras públicas Silvana Abreu e Valéria Teixeira também”.

Esse ano, pela primeira vez, os encontros acontecerão em todas as cidades onde a DPE está presente, chegando a 29 comarcas baianas. Mais do que importante, a presença de grupos e pessoas que utilizam os serviços da Defensoria é indispensável. Afinal de contas, Justiça se faz com participação popular.

Fonte:Assessoria de Comunicao - DPE/BA
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades