Notícias

16
Abr/15

Audincia Pblica do Plano Diretor debate ordenamento do municpio


Para o prefeito Humberto Santa Cruz, se não houver planejamento a cidade vai crescer sem ordenamento

Ordenar o crescimento da cidade de Luís Eduardo Magalhães. Esse é o propósito da atualização e revisão do Plano Diretor Participativo (PDP), que na noite desta quarta-feira, 15, realizou sua segunda audiência pública no auditório do Fórum da Comarca. A primeira realizada em outubro de 2014, contou com a participação de cerca de 200 pessoas. Segundo o registro de presença, cerca de 150 pessoas participaram, entre autoridades e sociedade civil organizada.

“Nossa preocupação é com o planejamento. A discussão sobre o Plano Diretor tem como proposta maior o ordenamento do solo de uma cidade que cresce de forma espantosa”, disse o prefeito Humberto Santa Cruz, durante a audiência. “Vamos procurar resolver os problemas decorrentes desse desenvolvimento, mas se não tiver planejamento vai crescer sem ordenamento”, continuou. 

A revisão e atualização do Plano Diretor de Luís Eduardo Magalhães contou com diversas reuniões setoriais nos bairros e com representantes de classe. O Plano Diretor dispõe ainda de um escritório exclusivo para atendimento ao público, junto ao Almoxarifado Municipal, na Avenida Kichiro Murata. 


O consultor Enio Perin presidiu a audiência e apresentou os dados da atualização do Plano Diretor de LEM

Para Enio Luiz Perin, consultor que participou da revisão e atualização do Plano Diretor de cidades como Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Sorriso todas no Mato Grosso o Plano Diretor compreende uma análise da formação histórico-econômico-social do município, além de possibilitar a detecção de falhas em todos os setores, e a proposição e sugestão de soluções através de projetos específicos.

As informações e os mapas estão à disposição no escritório do Plano Diretor. O documento deve ser encaminhado em breve para apreciação da Câmara de Vereadores. Prestigiaram a audiência, secretários do governo municipal, vereadores, representantes da sociedade civil organizada, proprietários de loteadores, profissionais das áreas de arquitetura e engenharia e público em geral.

Fonte: ASCOM, prefeitura de LEM
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades