Notícias

04
Out/13

Por mais segurana e paz, Barreiras realiza a V Caminhada da Paz


A concentração foi na frente da câmara de vereadores


A sociedade se mobilizou para pedir segurança e paz


O PM Renato também foi lembrado


A violência no trânsito também mata

No final da tarde e início da noite desta quinta-feira, 3, aconteceu em Barreiras a "V Caminhada da Paz 2013". A sociedade civil se mobilizou pela segurança e pela paz reunindo centenas de pessoas; além de várias instituições privadas, filantrópicas, públicas e religiosas.

A caminhada começou em frente a câmara de vereadores, seguiu pela Avenida Clériston Andrade e terminou na Praça Castro Alves. O evento contou com o apoio e segurança da Guarda Municipal, da Polícia Militar e da COOTRANS.

Familiares de vítimas da violência também foram às ruas reivindicar paz e dizer não a violência. Muitos exibiam cartazes com fotos dos parentes vítimas da violência na cidade.


A guarda municipal presente na segurança da caminhada


A caminhada contou com o apoio da polícia militar



Inúmeras outras reivindicações foram feitas pelo movimento durante a caminhada dentre elas: A morosidade na justiça na região oeste, nomeações de novos juízes e promotores,  a morte de taxistas e mototaxistas, mulheres violentadas na região, crimes hediondos que se arrastam a anos sem solução, mais peritos na Polícia Técnica, mais equipamentos e estrutura para as polícias, problema da superlotação das cadeias na região, complexo policial de Barreiras que abriga em média 160 presos quando deveria abrigar 24, em Luís Eduardo Magalhães são 67 presos, onde caberiam apenas 13, onde os manifestantes disseram que é revoltante, presídio regional em Barreiras, dentre outras reivindicações.






A caminhada saindo da Avenida Clériston Andrade


A caminhada passa pela avenida Benedita Silveira


Maria Bethânia e o cartaz da filha Lisbete


Paulo Baqueiro, Pastor Victor e Bispo Dom Josafá

Na praça Castro Alves, o representante da Comissão da Paz, Paulo Baqueiro, juntamente com o pastor Victor, representando as igrejas evangélicas que estiveram presentes, e o bispo diocesano Dom Ricardo, palestraram e apresentaram números estatísticos da violência.

O pastor Victor orou pedindo a Deus bênçãos para a cidade e região. Já o bispo Dom Josafá relatou a conversa que teve nesta quinta-feira com o governador da Bahia, Jaques Wagner, no município de Barra e da confirmação pelo gestor estadual da construção do presídio regional em Barreiras.


A cruz erguida e momento de silêncio

Um momento no encontro foi quando o bispo Dom Josafá pediu para que erguesse uma cruz diante do público presente na praça e fizesse um instante de silêncio para refletir sobre as violências ocorridas.


A mãe de Lisbete clamou por justiça e emocionou o público

Uma das partes que mais emocionou o público presente foi o depoimento de Maria Bethânia, mãe da jovem Lisbete que foi brutalmente estuprada, espancada e assassinada a cerca de 10 anos em Barreiras e que até hoje o caso ainda não foi desvendado e o culpado ainda não se sabe. Dona Bethânia falou fortemente Do caso e chorou muito, fazendo apelo aos promotores e a justiça para que possa solucionar o caso.


Vereadores e deputado federal Oziel de mãos dadas com a população no momento da oração do pastor Victor

Na caminhada e evento, houve também a presença de várias autoridades políticas, dentre estes, alguns vereadores, o vice-prefeito Paê Barbosa e do deputado federal Oziel Oliveira.

Fonte:Reprter Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades