Notícias

03
Jan/14

Mulher morre em Barreiras aps usar produto para alisar cabelo


Salon Line, o produto utilizado pela mulher



Parte dos prudutos recolhidos pela VISA

Na madrugada desta sexta-feira, 03, uma mulher morreu no Hospital Municipal Eurico Dutra, em Barreiras, provavelmente por ter utilizado um produto para alisar cabelo.

Segundo informações de familiares, Maria Cleide Lopes da Silva, de 36 anos, teria usado um produto que alisa o cabelo da marca Salon Line, igual o mostrado na foto, onde segundo o esposo, o cabeleireiro Matire Oliveira, a vítima começou a passar mal, sentir reações alérgicas, febre, inchaço no rosto e dores pelo corpo.

Ainda conforme o esposo da vítima, Maria Cleide utilizava o produto há pelo menos 10 anos como base de alisamento capilar. Mas, que no dia 25 de dezembro, quando utilizou o produto, cinco dias depois começou a passar mal e foi socorrida primeiramente ao Pronto Atendimento 24 Horas e depois para o Hospital Municipal Eurico Dutra. Na madrugada de hoje a mulher não resistiu e morreu.

Segundo o esposo da vítima, o médico disse que Maria teria se intoxicado e se o organismo resistisse ao medicamento, ela sobrevivia.


Produtos com a mesma fórmula também foram retirados


Márcio Pita está preocupado com a situação e por precaução mandou retirar o produto dos salões de beleza

O coordenador da Vigilância Sanitária em Barreiras, Márcio Pita, juntamente com sua equipe de fiscalização, na manhã de hoje, recolheu em alguns estabelecimentos comerciais todos os produtos da marca Salon Line e com a mesma fórmula.

Em entrevista ao Blog do Sigi Vilares, Marcio Pita relatou: "O nosso trabalho de recolhimento continuará no comércio, afim de precaução e evitar prováveis danos a outras pessoas. Mas a Vigilância Sanitária está aguardando o laudo técnico para confirmar se realmente foi este produto que causou a morte desta mulher ou se houve alguma adulteração, como se acrescentando o produto formol, já que há suspeita disso em investigações feita pela VISA e pela polícia civil. Se caso o laudo pericial confirmar que a causa morte foi devido a esse produto, continuará apreendido. Se a suspeita não se confirmar, serão todos devolvidos aos comerciantes."

O coordenador da VISA falou ainda que haverá uma investigação para confirmação se houve realmente a utilização do formol, o que agravaria e tornaria o produto mais agressivo para causar danos à saúde e que também entrou em contato no SAC da empresa do produto Salon Line, relatando o caso. Até a tarde desta sexta-feira, a empresa não havia retornado com informações sobre o produto.

A VISA deixa o alerta para que a população tomar cuidado na utilização destes produtos capilares e evitar acréscimos, ou seja, misturas de outros produtos, onde pode alterar a fórmula e causar danos a saúde, bem como, até a morte.

O corpo de Maria Cleide foi removido para o IML de Barreiras onde foi necropsiado e liberado para o velório de sepultamento.

Fonte:Reprter Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades