Notícias

26
Out/13

Acidente na BR 242, prximo ao Cerrado, mata casal de empresrios de LEM


Os bombeiros tiveram muito trabalho para retirar os corpos das ferragens
















Corpo de Katiane Simas sendo removido para o IML


Corpo de Julio Cesar sendo removido para o IML


A carreta Volvo Bitrem foi a segunda a ser atingida pela caminhonete


A carreta baú foi a primeira a ser atingida pela Hilux


O casal transitava sentido LEM onde tem uma empresa de pneus




A caminhonete ficou totalmente destruída


À esquerda, de camisa laranja, o motorista José Barbosa. À direita, de camisa azul, o motorista Renan Santos

O acidente foi por volta das 14h30 deste sábado, 26, na altura do km 856 da BR 242, próximo ao povoado do Cerradão, no município de Barreiras, deixando um casal morto.

O acidente aconteceu após uma caminhonete Toyota Hilux, conduzida por Katiane Simas Miranda, de 24 anos, bater em duas carretas. Além da motorista, estava ainda no veículo o seu esposo, Julio Cesar dos Santos Martins, de 30 anos.

O casal morreu na hora.

O acidente

De acordo com informações levantadas pela polícia rodoviária federal, a caminhonete conduzida por Katiane transitava sentido Luís Eduardo quando de repente a motorista jogou o veículo para a contramão atingindo a lateral da carreta Volvo baú e depois atingindo ainda outra carreta Volvo bitrem, já no acostamento.

José Barbosa de Albuquerque Neto, motorista da carreta baú contou que foi surpreendido pela caminhonete. “De repente ela jogou a caminhonete para cima de mim. Ainda tentei desviar, mas ela bateu no eixo traseiro de meu caminhão”, contou ele.

Renan Santos, motorista da segunda carreta, contou fez de tudo para evitar a colisão. “Quando eu vi o que acontecia em minha frente, previ o pior. Joguei a carreta para o acostamento, mas não teve jeito. Ela veio para cima de mim e bateu de frente”.

O casal, que era natural de Uberlândia/MG, residia na cidade de LEM e era proprietário da empresa Triangulo Pneus, na Avenida Enedino Alves da Paixão, no bairro Santa Cruz.

O corpo de bombeiros trabalhou por mais de uma hora para conseguir retirar os corpos das ferragens do veículo.

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) removeu os corpos para o IML.

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades