Notícias

17
Out/13

Barreiras: Vereadores lamentam decadncia na educao



Durante a sessão ordinária de terça-feira (15/10), os vereadores lembraram a passagem do Dia do Professor com congratulações ao profissional e críticas ao sistema educacional. A vereadora Karlúcia cobrou do governo municipal melhorias prometidas em campanha. “Estamos em setembro e nada foi feito. Os profissionais do município têm sido submetidos a constrangimento e desrespeito. Como exemplo podemos citar os salários atrasados há quatro meses. Todas as categorias merecem respeito, sobretudo, a dos professores, que dão contribuições inestimáveis à formação de todos os outros profissionais”.

A vereadora Marileide reclamou da desvalorização e da falta de reconhecimento do profissional no Brasil. “O descaso e o abandono levam a carências que comprometem a qualidade de vida do profissional. A valorização do professor é responsabilidade do poder público, que em nosso país não tem educação como prioridade. É preciso condição de exercer o ofício com o mínimo de dignidade”.

O vereador Gilson também criticou a forma de trato dispensada a este profissional por parte dos representantes políticos.  “Os professores muitas vezes não têm tempo para cuidar dos próprios filhos, tamanha dedicação aos nossos filhos. Professor não tem vida própria, seu ofício é de doação. Os representantes que ocupam o Executivo e o Legislativo também tiveram contribuição total desse profissional e no momento de retribuir, os gestores declaram que professor ganha muito e não faz nada”.

O presidente Tito falou acerca do projeto de lei 092/13, de autoria do vereador Lúcio Carlos, que pede a revogação da concessão à Embasa para prestação de serviços ao município. Foi impetrado pelo Executivo mandado de segurança determinando suspensão da tramitação do projeto. “A atitude é incoerente, pois estamos buscando revogar uma lei imoral. A ação contraria um ato legítimo do vereador, respaldado pela lei orgânica municipal e pelo regimento interno. Estamos aqui representando o interesse de quase 150 mil pessoas”.

Chegaram à Casa veto do Executivo à lei 1044/13, que dispõe sobre obrigatoriedade das agências bancárias de terem guarda-volume e veto à lei 1042/13, que dispõe sobre os serviços de transporte coletivo escolar em Barreiras. Também foi vetada lei 1045/13, que altera o código tributário do município, sob justificativa de ferir o princípio de separação dos poderes e adentrar limites privativos do Executivo.

Foi aprovada moção de aplauso aos professores, pela passagem do Dia 15 de Outubro, e moção de aplauso aos instrutores de trânsito pela passagem de 16 de outubro, dia comemorativo da classe, ambas a pedido da vereadora Karlúcia Macêdo.

Indicações:

Vereador Lúcio Carlos
-Pavimentação da rua Gilberto Bezerra, bairro Morada Nobre.
 
Vereador Alcione Rodrigues
-Circulação de ônibus coletivo dentro do campus da UNEB – Barreiras.
-Coleta de lixo dentro do campus da UNEB – Barreiras.
 
Vereador Célio Akama
-Criação da Feira Municipal de Arte e Artesanato de Barreiras, a ser realizada todos os domingos, na praça Castro Alves, das 8 às 19h.
 
Vereadora Karlúcia Macêdo
-Elaboração de um calendário anual de pagamento para os servidores municipais que estabeleça o 5º dia útil de cada mês como prazo final de pagamento de proventos.
 
-Realização de cursos teóricos e práticos para jovens no trânsito.

Fonte:Ascom Cmara de Vereadores de Barreiras
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades