Notícias

07
Out/13

Dr. Mrio Machado: "Quem comeu, comeu. Agora s em 2015"

Terminou no ultimo dia 05 o prazo para quem quisesse concorrer nas eleições de 2014 fazer a sua filiação. O TSE ter votado contra a criação do partido de Marina Silva não me causou a menor surpresa, até porque já era visto que a ex-senadora estava incomodando, sem muito esforço, basta ver os quase 20 milhões de votos que ela teve na eleição passada.

A condenar somente a atitude da ex-senadora em “liberar” seus partidários, a época o PV, para votarem em quem quisesse. O preço pago está ai até hoje e persistirá até 2014.

A pluralidade partidária ao mesmo tempo que tenta demonstrar uma carinha bonita de democracia esbarra na obrigatoriedade do brasileiro de votar. Sou contra, terminantemente contra o voto obrigatório, pois é mecanismo sem vergonha de manipulação de votos, já que sou obrigado a votar, vou para quem me der mais.

Está provado “cientificamente” que não é o politico quem corrompe o povo, é justamente o inverso.

Em 2000, nas primeira eleições de LEM, trabalhei para uma candidata a vereadora. Ao chegar em uma determinada casa encontrei o carro com cartaz, não tínhamos adesivos naquela época, de um candidato. Na janela da casa outro cartaz de um outro candidato. A dona da casa e o marido com camisetas de outros dois diferentes candidatos. Parecia o próprio cartório eleitoral aquela casa. A mulher sabendo com quem trabalhava, me pediu 10 mil blocos e que minha candidata teria 10 votos. O que dizer de uma casa assim? De um eleitor assim?

Chega de patuscada em termos de política! Chega de obrigar o eleitor a votar! Ninguém, em sã consciência, gosta de votar mesmo. É um porre ter que sair de casa em pleno domingo para ter que carimbar as mesmas figurinhas de sempre. Por mais que se vote em candidatos oposicionistas. É tudo sempre a mesma coisa.

Como bem ensinou o Rei Salomão em Eclesiastes 1, versículos de 1 a 6: “1 Palavras do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalém. 2 Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade. 3 Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol? 4 Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece. 5 Nasce o sol, e o sol se põe, e apressa-se e volta ao seu lugar de onde nasceu.6 O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos.” Resumindo, é tudo sempre a mesma coisa!

Não se iludam, nas próximas eleições, serão as mesmas figuras carimbadas de sempre, será a mesma coisa do que já foi antes. Nem o voto nulo tem futuro, porque não é consciência nacional, é individual!

Quem comeu, comeu, agora só até outubro de 2015, ai começa tudo outra vez!

ESTA É A MINHA OPINIÃO!!!
[email protected]
Dr. Mário Machado

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades