Blog do Sigi Vilares - 7 Anos


 
 

Notícias

11
Jun/18

Empresas no Oeste da Bahia implementam ações inovadoras e aprimoram resultados

Programa Agentes Locais de Inovação, desenvolvido pelo Sebrae, busca promover a prática continuada de ações de inovação nos pequenos negócios, por meio de orientação proativa e personalizada

Com 133 empresas atendidas em Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, o programa Agentes Locais de Inovação (ALI), do Sebrae, tem contribuído para o desenvolvimento desses negócios na região. É o caso do grupo de farmácias Rocha, do empresário Nei Rocha, localizado em Barreiras.

Através do programa, o empresário conseguiu definir seu público alvo e, assim, pretende colocar em prática um setor para cuidar da fidelização do cliente. Além disso, Nei destaca que melhorou a gestão administrativa do seu negócio. “O programa chegou em um momento que estávamos pensando em melhorias. Através dele, estamos aperfeiçoando algumas ações dentro da empresa, e isso já reflete no financeiro do negócio”, pontuou o empresário, que já atua na cidade há dez anos.

Histórias como a de Nei chamaram a atenção da Coordenação Estadual do Programa Ali, que visitou 20 municípios do estado para acompanhar de perto o trabalho feito pelo Sebrae em toda a Bahia. Barreiras e Luís Eduardo Magalhães tiveram quatro empresas participantes do ALI visitadas, e o grupo de farmácias Rocha foi um deles.

O coordenador estadual do programa no Sebrae Bahia, Rafael Ferraro, que visitou os municípios do Oeste, explica que através do programa, os empresários obtiveram informações e conhecimentos para avançar no mercado. “O objetivo da ação é promover a inovação dentro das micro e pequenas empresas. Por meio dessa iniciativa, o beneficiário saberá como implantar práticas inovadoras em produtos, processo, marketing e método organizacional”, disse.

Rafael destacou que, na região, pôde conhecer um pouco do que foi implementado nas empresas Drogaria Rocha, Pizzaria e Restaurante Maná, Colégio Mimoso do Oeste e Contrate Ba. “Viemos conhecer histórias de empresas que tiveram sucesso através do programa ALI, mostrando assim, qual é a missão do Sebrae, que é cumprir com o desenvolvimento dos pequenos negócios”, destacou.

Sucesso é o que Jane Campos, proprietária do Restaurante e Pizzaria Maná, deseja. A empresária, que participa do programa há pouco mais de um ano, também sentiu as mudanças no negócio. “Através do ALI, pude fazer a Consultoria do Programa Alimento Seguro, e, assim, garantir a qualidade dos alimentos oferecidos aos meus clientes. Estamos trabalhando também na redução do desperdício”, frisou. Jane pretende lançar um novo produto em breve e reinaugurar o espaço, que está localizado em Barreiras, com mais opções no cardápio.

Planejamento e inovação - Mesmo com toda a tradição no mercado, Bernadete Klein, proprietária do Colégio Mimoso do Oeste (CMO), procurou o Sebrae para aprimoramento. Ela viu no ALI um importante parceiro nesta busca. Através do programa, foi colocada no plano de ação a criação do planejamento estratégico e dos norteadores estratégicos (missão, visão e valores), a reformulação do site, e implantação de energia solar e pesquisa de clima organizacional. “Isso fez com que diminuísse o custo fixo da empresa”, relatou.

O colégio utilizou também a solução Sebraetec e fez o pedido de registro de marca e planejamento para atuação em mídias sociais. Agora, o CMO irá se preparar para receber a certificação ISO 9001 e criar um Programa de Sistematização da Gestão da Inovação, engajando todos os colaboradores da empresa.

Meyres Rocha, empresária da Contrate BA, localizada em Luis Eduardo, também falou dos benefícios do ALI para seu empreendimento, ela conta que realizou todas as ações sugeridas pelo agente local de inovação. “Fizemos pesquisa de mercado, estudos sobre o setor, elaboração do Planejamento Estratégico, divulgação em revista e rádio, dentre outros, e tivemos uma ótima resposta”, pontuou.

O gerente regional do Sebrae em Barreiras, Emerson Cardoso, que atende todo o Oeste da Bahia, conta que o ALI contribui para o aumento da competitividade das micro e pequenas empresas, por meio da difusão de informações sobre possibilidades de inovação e de acordo com as características de cada empreendimento. “As mudanças geram impacto direto na gestão empresarial, na melhoria de produtos e processos e na identificação de novos nichos de mercado”, finalizou Emerson.

O programa - O Programa Agentes Locais de Inovação – ALI - é um acordo de cooperação técnica entre o CNPq e o Sebrae, com o objetivo de promover a prática continuada de ações de inovação nos pequenos negócios, por meio de orientação proativa e personalizada.

Os Agentes Locais de Inovação (ALI) visitam os empreendimentos, apresentam soluções e oferecem respostas às demandas do negócio. As mudanças geram impacto direto na gestão empresarial, na melhoria de produtos e processos e na identificação de novos nichos de mercado para os seus produtos/serviços.

Para mais informações e saber sobre como participar do programa Agente Local de Inovação, o empreendedor deve entrar em contato através do telefone 0800 560 0800 ou se dirigir à unidade do Sebrae, que fica na Avenida Benedita Silveira, 118, Edifício Portinari, centro, Barreiras Bahia ou através do telefone (77) 3611-3013.

Fonte:Agência Sebrae de Notícias Bahia
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades