Blog do Sigi Vilares - 7 Anos
 

Notícias

14
Nov/17

Dr. Joaquim Rodrigues fala sobre o último homicídio ocorrido em LEM e na queda do número de homicídios na cidade


Dr. Joaquim Rodrigues concedeu entrevista ao repórter Weslei Santos

No final da tarde de ontem, segunda-feira, 13, o repórter Weslei Santos entrevistou o delegado de polícia Joaquim Rodrigues, responsável pela divisão de homicídios da DP de LEM.

A entrevista foi ao no “Programa do Sigi” na Rádio Mundial FM 91,3. Vários assuntos foram abordados, entre eles o homicídio da última sexta-feira, 10, que teve como vítima Cleiton Pereira Guedes, de 30 anos, ocorrido no Residencial Solar Dos Buritis.

O delegado contou à nossa reportagem que, de que acordo com informações da ex esposa de Cleiton, ele era usuário compulsivo de drogas, mais precisamente de cocaína. O que leva a crer que ele tenha sido morto por algum traficante em uma dívida por droga. Essa deverá ser a principal linha de investigação da polícia.

O delegado ainda fez ainda um balanço nos homicídios referente ao mês de novembro do ano passado onde ocorreram 7 homicídios na cidade. Até o dia 13 de novembro de 2016 a polícia civil havia registrada 4 homicídios contra apenas um neste mês de dezembro de 2017.

Dr. Joaquim Rodrigues revelou que esse ano há um total de 38 homicídios contra 55 no mesmo período do ano passado. Uma queda de 30%.


O último homicídio registrado em LEM teve como vítima Cleiton Pereira, de 30 anos, morto supostamente por um traficante

O delegado ainda ressaltou que esse índice de redução de homicídio é graças também as forças de segurança do município como a Polícia Militar, CIPE/Cerrado e a Guarda Civil Municipal que estão nas ruas em rondas ostensivas e inibindo práticas delituosas.

Joaquim Rodrigues também falou de sua vinda para a cidade, onde junto com delegado titular Leonardo Almeida, e sua equipe, conseguiram botar em prática a divisão de homicídios que passou a investigar apenas homicídios e tentativas de homicídios. “Com isso conseguimos tirar de circulação vários matadores de aluguel, matadores do tráfico, matadores que por causa de rixas ou probleminhas já andavam armados e iam lá e matavam, todos esses hoje estão presos”, contou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, o poder judiciário e o ministério público são aliados e fundamentais para o combate à violência. “A atuação do ministério público e do judiciário também contribuiu e muito para a redução da criminalidade em nossa cidade”, finalizou ele.

Fonte:Reportagem de Weslei Santos/Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades