Notícias

23
Abr/13

Polcia Militar bota na cadeia assassinos do pintor Ronne Pereira, dois deles so menores

"Dei só dois tiros", contou menor que assumiu ter matado o pintor


R.S.S (que assumiu ter efetuado os disparos) e P.P.M.A


A moto do pintor foi recuperada. Ela estava escondida em um matagal


Marivaldo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Sua participação no crime será investigada


Dr. Leonardo Almeida vai assumir o caso


A droga apreendida em poder de Marivaldo


A droga e os aparelhos eletrônicos que estavam em poder de Marivaldo

Após denúncia anônima, a polícia militar iniciou na manhã desta terça-feira, 23, uma busca pelos prováveis assassinos do pintor Ronne Pereira, de 32 anos, ocorrido por volta das 16h da última quinta-feira, 18.

O corpo do pintor só foi encontrado na manhã de sábado, 20.

Cinco dias após o ocorrido, a polícia militar chegou na tarde de hoje até a residência de um dos suspeitos, no Loteamento Conquista.

Ao ser abordado, o menor R.S.S de 17 anos indicou para os policiais militares uma outra pessoa, o também menor P.P.M.A de 17 anos, morador no bairro Santa Cruz. Ele por sua vez, indicou outro envolvido, o maior Marivaldo dos Santos Filho, de 24 anos.

Todos os três levaram os policiais militares até o matagal onde a motocicleta, Honda CG FAN 150, do pintor estava escondida.

Na delegacia de polícia, começou um jogo de acusações: O menor R.S.S acusava o outro menor de tê-lo fornecido a arma do crime. Já P.P.M.A acusava Marivaldo dos Santos de ser o dono da arma.

Em posse de Marivaldo, os policiais encontraram 155 gramas de cocaína e 30 gramas de crack e alguns eletrônico, mas nada de arma.

Marivaldo diz desconhecer os motivos que levaram os menores a colocá-lo como dono da arma. "A droga é minha, eu assumo. Comprei por R$ 1mil; dinheiro esse que ganhei de tempo de serviço que prestei para um lava-jato".

Para a polícia, Marivaldo mente. Ele sabe sim o paradeiro da arma usada no crime.

O menor R.S.S, de acordo com informações policiais, foi quem atirou no pintor. "Ele agiu a sangue frio. Quando perguntado, ele respondeu que o pintor estava ajoelhado e pedindo para não morrer. Mas, mesmo assim ele atirou duas vezes contra Ronne", contou um policial militar.

O menor R.S.S chegou a afirmar aos policiais: "Dei só dois tiros"; deixando transparecer a frieza que lhe é peculiar.

Todos os três estão na delegacia de policia. O delegado Leonardo Almeida indiciará Marivaldo por tráfico de drogas e poderá enquadrá-lo também como participante do latrocínio (Roubo seguido de morte) de Ronne Pereira.

Já com relação aos menores, as autoridades policiais esperam que o Judiciário consiga a transferência deles para um local apropriado em Salvador.

R.S.S completará 18 anos no próximo dia 1º de maio. P.P.M.A atingirá a maioridade penal no dia 18 de junho.

O crime e sua motivação

R.S.S confidenciou para um investigador de polícia, o porquê de ter matado o pintor. “Ele me devia um dinheiro de uma venda de crack. Um dia eu fui cobrá-lo e ele me deu um tapa no rosto. Eu deixei pra lá, mas alertei ele de que um dia nos encontraríamos”, contou o menor.

O investigador revelou que o menor lhe contou ainda que na tarde de quinta-feira, 18, ele, juntamente com o menor P.P.M.A e o maior Marivaldo dos Santos abordaram o pintor Ronne para tomar a moto de assalto. Mas, ao perceber que o motociclista era o seu desafeto, pegou a arma e atirou na cabeça do mesmo. Depois, ele fugiu a pé pela mata e que seus colegas fugiram com a moto.

Fonte:Reprter Nei Vilares - Reprter/Rdio Cultura/Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades