Notícias

19
Abr/13

Fim do "Auto de Resistncia" foi tema de palestra com autoridades policiais


Dr. Joaquim Rodrigues e Dr. Claudemiro Pires. Fotos: Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares


Dr. Leonardo Almeida, delegado de LEM

Palestra realizada na tarde de quinta-feira, 18, na Câmara Municipal de Vereadores de Barreiras, com as forças de segurança do município debateu o Decreto 08/2013, de autoria do delegado Federal Dr. Protógenes, que poderá se tornar lei, caso seja aprovado no Congresso Nacional.

O decreto trata sobre "o fim do auto de resistência" e como a perícia se comportará nesses locais e sobre outros assuntos de interesses dos agentes de segurança pública.

Foi relatado que, se aprovada a lei, um policial pode responder por crime de homicídio, no caso de troca de tiros com bandidos. Isso tem trazido uma preocupação diante das forças de seguranças e a população de um modo geral.

Estiveram presentes no evento representantes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Conselho Tutelar, Guarda Municipal, e os vereadores Karlúcia Macêdo, Vivi Barbosa, Lúcio, Alcione e Gilson. Convidado, o Ministério Público não enviou nenhum representante.

Após a explanação do decreto e outros assuntos sobre a segurança pública na Bahia, pelo delegado Joaquim Rodrigues e o perito Claudemiro Pires, houve a oportunidade para os demais representantes da força de segurança exporem suas opiniões sobre este e outros assuntos concernentes ao trabalho das policiais, bem como à segurança da população.


Inspetor Chefe da PRF, Vanderlúcio


Agente Washington da polícia civil e SINDIPOC

Usaram a palavra o delegado Dr. Leonardo, do município de Luís Eduardo Magalhães; o inspetor chefe da Polícia Rodoviária Federal, Vanderlúcio; o comandante da guarda municipal de Barreiras, Marcelo; vereador Gilson; duas representantes do Conselho Tutelar; o representante do sindicato da polícia civil, Washington; Capitão Leite da Polícia Militar do 10º BPM, entre outros.

Cada um opinou sobre vários assuntos pertinentes a questão da segurança pública na Bahia e no Brasil.

Uma ênfase dada na reunião mostra que na região Oeste da Bahia, os dois municípios são os mais violentos. Barreiras e Luis Eduardo Magalhães já registraram, nos quatro primeiros meses do ano, 16 assassinatos cada.




Esta média chega ser assustadora, pois comparadas a média de capitais, Barreiras e LEM, ficariam em quarto lugar como os municípios mais violentos, superior a média até de São Paulo e Rio de Janeiro.

No ano passado, Luís Eduardo Magalhães teve a média de 74,77 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Já Barreiras teve a taxa de 42,17 homicídios por 100 mil moradores. As médias são superiores à da Bahia (33,2 homicídios no ano) e, se comparado a média mundial, é mais alarmante ainda, que é em torno de 6,9 mortes violentas a cada ano.

Dr. Claudemiro Pires e Dr. Joaquim Rodrigues, falaram diante desta realidade que é preciso descobrir maneiras de se combater essa realidade, visto que muitas vezes estas mortes se dão por motivos de vingança ou emoção do momento, muitas vezes por não haver uma estrutura familiar, social ou psicológica.

Fonte:Reprter Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades