Notícias

13
Abr/13

Comisso debate criao da Ufoba


O plenário da Câmara ficou lotado. Foto: Jornal O Expresso

Audiência pública na tarde de sexta-feira, 12, realizada na Câmara de Vereadores de Luis Eduardo Magalhães debateu a implantação do campus da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufoba). Participaram o relator do projeto de lei de criação da Ufoba, deputado federal Arthur Maia (PMDB-BA), o deputado federal Oziel Oliveira (PDT-BA), o vice-prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Marcos Alecrim, a secretária municipal de Educação Verinha Stresser, o presidente da Câmara de Vereadores, vereador Cabo Carlos (PMDB), o vice-reitor da Universidade Federal da Bahia e presidente da Comissão de Instalação da Ufoba, Luiz Rogério Bastos Leal e o pró-reitor de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil da UFBA, Dirceu Martins.

O auditório da câmara ficou lotado, principalmente por professores e alunos da rede estadual de ensino. O deputado Arthur Maia iniciou os trabalhos destacando que a criação da universidade não se restringe a um estabelecimento de ensino. “A universidade movimenta diversos setores da sociedade, que vão além do atendimento à comunidade acadêmica”. Ele disse que paralelamente à definição do local para a sede da Ufoba, em Luis Eduardo Magalhães, é preciso definir o quatro de professores e os cursos a serem implantados. “Já é preciso definir a engenharia da entidade, a quem e como ela vai atender”. A previsão inicial é de que sejam contratados, no total, 350 professores e 400 funcionários para as quatro unidades (além de Luís Eduardo Magalhães, também Barreiras, Barra e Bom Jesus da Lapa).

Para o deputado Oziel Oliveira, a Ufoba tem dois momentos importantes: “O ensino de qualidade e a possibilidade de inserção no mercado de trabalho”, destacou.

No debate aberto ao público, o assunto mais abordado foi referente aos cursos a serem implantados. Inicialmente, Barreiras receberia o curso de medicina, enquanto Luís Eduardo Magalhães teria agronomia no seu campus. No entanto, a definição será feita de acordo com pesquisa e avaliação feita pela comissão de criação da Ufoba.

Fonte:Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades