Notícias

11
Jun/15

Lus Eduardo Magalhes realiza VI Conferncia Municipal de Sade

 


O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um sistema universal, público e gratuito de saúde, afirmou o consultor em saúde Norival Silva

O município de Luís Eduardo Magalhães, por meio de sua Secretaria de Saúde realiza nesta quinta-feira, 11, no Quatro Estações Espaço e Eventos a VI Conferência Municipal de Saúde, sob o tema “Saúde Pública de Qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro”, convocada pelo Decreto 3.713/2015 de 06 de maio de 2015. 

Entre os objetivos da conferência está avaliar a situação da saúde, elaboração de propostas a partir das necessidades de saúde e participação na construção das diretrizes do Plano Plurianual (PPA) e dos Planos Municipais, Estaduais e Nacional de Saúde, no contexto dos 25 anos do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Na oportunidade o consultor em saúde, Norival Silva palestrou sobre “O SUS que temos e o SUS que queremos”. “O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um sistema universal, público e gratuito de saúde”, afirmou o palestrante, ao referir-se ao SUS. 


VI Conferência Municipal de Saúde continua até as 17h, sob o tema Saúde Pública de Qualidade para cuidar bem das pessoas direito do povo brasileiro

Para o palestrante não há como imaginar que o SUS possa funcionar fora do contexto da cidade em que está inserido. “Não se pode discutir saúde, sem se discutir escolas, praças, infraestrutura”, disse. “O SUS é para as pessoas, foi feito para atender a 100% da população” continuou. 

Norival lembrou ainda que em 2009, Luís Eduardo Magalhães tinha, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 34 mil habitantes e hoje possui mais de 75 mil e que por esta razão, a estrutura de saúde precisa, necessariamente, ser ampliada para atender a sua população. 

A VI Conferência conta com seis eixos temáticos: Direito a Saúde, garantia de acesso e atenção de qualidade; Gestão e financiamento do SUS; Participação social e valorização do trabalho; Ciência e Tecnologia e Políticas de Comunicação do SUS. À tarde a conferência continua com debate das propostas e plenária final a partir das 15h.

Fonte: ASCOM, prefeitura de LEM
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades