Notícias

17
Abr/15

Pr. Adejarlan: A importncia da mesa

Um dos grandes sinais de que uma sociedade está em crise é quando a instituição familiar está desestruturada. Se estudarmos a queda do império Grego e Romano veremos que quando a instituição familiar desestruturou-se , estes império ruiram-se.

Existem hábitos simples como compartilhar refeições com todos à mesa que comprovadamente tem um efeito sobre a família. Porem nas ultimas décadas com o surgimento dos fast-food e os estilo de vida com tudo rápido tem feito com que as famílias se tornem mais disfuncionais. Segundo pesquisas as famílias prosperas praticam seis qualidades: compromisso, apreciação e afeição, comunicação positiva, tempos juntos, bem estar espiritual, capacidade de lidar com o estresse e as crises.

O que acontece no momento das refeições é reflexo da nossa sociedade: desunião. Uns vão para a sala de TV, outros ficam na mesa, outros vão para o quarto. Isto é o típico retrato da desintegração da família moderna.
 
A mesa: para alguns, apenas mobília; para outros, um local cômodo para depositar tudo o que se traz da rua ou empilhar diversas coisas. Quando o individuo utiliza a mesa como lugar de comunhão essa prática resulta sempre em uma família mais saudável., com relacionamentos mais profundos.

Estudos realizados por universidades da Alemanha, EUA e Inglaterra afirmam que o momento de comunhão à mesa ajuda na organização social, na imposição de limites, no enriquecimento das relações interpessoais e do vocabulário, pois potencializa a comunicação entre os membros da família. Quando todos tem a oportunidade de se posicionar face a face, a compreensão da escuta e da fala se iguala, promovendo comunhão e momentos enriquecedores.



Neste momento com todos juntos à mesa pode-se trabalhar valores morais, éticos, religiosos, políticos, sociais, estéticos, de saúde e educacionais além de instilar boas maneiras. São as conversas em torno da mesa que proporcionarão conhecermos melhor nossos filhos: o que eles pensam, quem são seus amigos, quais são seus dilemas e conflitos.

As conversas em torno da mesa são um momento também de desenvolver o senso de humor através de boas risadas. Segundo Norman Cousins ex professor de medicina já falecido e autor do livro Anatomia de uma doença, ele foi o primeiro a considerar cientificamente o poder curador do riso. Ele chamou o riso de “ginastica interior” porque cada sistema de nosso corpo faz um exercício quando damos uma boa risada. Nosso sistema cardiovascular e respiratório beneficiam-se mais com vinte segundos de uma forte gargalhada do que com três minutos de exercício em um aparelho de remo. Famílias que compartilham refeições juntas compartilham mais risadas. Este momento com todos á mesa criam hábitos na família que nunca serão esquecidos. Os filhos tem a tendência de reproduzir tais hábitos
.
Na BÍblia há relatos que se refere à mesa desde o AT. O salmo 128 fala dos filhos ao redor da mesa. No NT Jesus utilizou a mesa como um dos locais e elementos pedagógicos para ensinar e transformar vidas. Portanto que a cultura da mesa seja resgatada entre nós! Ann Douglas disse que o lar é uma invenção que ninguém até hoje aperfeiçoou. Com o retorno à refeição em família podemos aliados com uma boa educação familiar fazer do lar um ambiente mais seguro da terra. Só assim produziremos famílias estáveis e uma sociedade melhor!

Pr. Adejarlan Ramos
Assembleia de Deus (CGADB) em Barreiras

Fonte: Blog do Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades