Notícias

04
Jan/13

Exclusivo: Laudo revela que incndio em residncia de poltico em Formosa foi criminoso


O carro que na época foi incendiado

Na madrugada do dia 23 de setembro de 2012, o candidato a vice-prefeito de Formosa do Rio Preto pela coligação "Formosa de um jeito novo, com a força do povo", Héder Cássio, sofreu um atentado em sua residência.

Segundo informações publicadas na época pelo site Oeste Global o caso aconteceu por volta de 4h30, no município de Formosa do Rio Preto, quando o candidato, sua esposa, mãe e seus dois filhos dormiam, ouviram um grande estrondo seguido de muita fumaça preta.

Na ocasião, Héder Cássio disse ter ficado surpreso com o atentado, pois não tinha inimigos. “Tudo aconteceu muito rápido, ao ouvir a explosão, corri para por minha família em segurança, em seguida fui apagar o incêndio que já estava alto, felizmente estamos todos bem”, disse ele.


O fogo chegou a atingir parte do teto da residência

Na época, o atentado se deu através de um artefato de fabricação caseira. O objetivo do criminoso era incendiar o veículo e a residência do então candidato. Por sorte, Cássio acordou com o barulho das chamas - que atingiram ainda o telhado da garagem e parte do teto da residência – e conseguiu apagar o fogo e evitar que o pior acontecesse.

O atentado foi durante a campanha eleitoral e o candidato registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Formosa do Rio Preto e a polícia civil começou a investigar o caso.

Resultado

O Blog do Sigi Vilares teve acesso aos laudos da perícia que comprovam que o incêndio que atingiu o veículo e parte da residência do político foi realmente um atentado.


 
O laudo foi assinado pelos peritos criminais Dr. Claudemiro Pires Soares Filho, Dra. Sandra Maria Tosta e Dr. Mauro Cesar Medeiros da Cruz.

De acordo com investigação dos peritos, o incêndio foi criminoso e realizado por apenas uma pessoa que, de posse de uma substância inflamável, teria escalado o muro e ateado fogo no interior do veículo de Héder Cássio.

A perícia descobriu marcas de sola registradas pelos membros inferiores do autor da ação na parte superior do portão da residência por onde o criminoso teve acesso a garagem da casa.

O criminoso usou um pacote de prego para quebrar o para-brisas do carro e por ali jogar o instrumento que provocou o fogo na parte dianteira do veículo.

A perícia também encontrou fragmentos dois recipientes plásticos com forte odor de uma substância inflamável.



O laudo, que foi solicitado pelo delegado Francisco Fogaça, conclui que houve chama deliberadamente ateada ou seja, o incêndio foi mesmo criminoso provocado por alguém que pulou o muro da residência, quebrou o para-brisas do carro, jogando um produto inflamável, ateando o fogo logo em seguida.

Com o resultado do laudo, atestando o atentado, a polícia civil de Formosa do Rio Preto investiga agora a autoria a autoria do crime.

Fonte:Do correspondente do Blog do Sigi Vilares em Barreiras, reprter Naldo Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades