Notícias

17
Dez/14

CODEVASF consegue reintegrao de posse de rea no Barreiras Norte

Policia Federal cumpriu ordem da justia

Máquinas da própria CODEVASF executaram a ordem



A policia federal esteve no local

Moradores iniciaram protestos, mas foram contidos

Tudo teve que ser tirado das casas com urgência

Policia Militar, SAMU, Bombeiros Militar deram suporte

Tudo terminou em paz

Na manhã desta quarta-feira, 17, ocorreu a reintegração e manutenção de posse em parte da localidade do 'Barreiras Norte' em Barreiras, após uma decisão judicial.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba - CODEVASF, órgão federal, ingressou anos atrás com um processo na justiça para reintegrar terrenos que pertencem a referida instituição do governo federal. A CODEVASF alegava que os lotes haviam sido invadidos.

A invasão aconteceu cerca de nove anos atrás e hoje já existem dezenas de casas e várias famílias que moram no local.

A equipe do Blog do Sigi Vilares entrevistou o delegado da polícia federal Severino da Silva, o mesmo ressaltou que a ação seria executada em cumprimento a ordem judicial, processo 2258-17.2011.4.01.3303, sobre autoria da CODEVASF, onde o juiz federal Igor Matos Araújo, da Subseção Judiciária de Barreiras decidiu pela reintegração de todos os lotes agrícolas 95/AM e 95/BM e adjacências, inseridos no perímetro irrigado Barreiras Norte, conforme sentença proferida às fls. 366/370. Outros terrenos federais serão reintegrados em decisões judiciais num momento posterior.

Além do delegado Severino da Silva, esteve no local Carlos Antônio de Azevedo Moreira, também delegado. A PF contou com o apoio da CIAC, guarnições da Polícia Militar de Barreiras, juntamente com o comandante do 10º BPM, Major Uzêda, o corpo de bombeiros e uma equipe do SAMU.

Parte dos moradores na localidade, ao saberem que seriam retirados de suas casas através do mandado judicial chegaram a fazer barricada, bloqueando com pneus totalmente a BA 447, que dá acesso nos dois sentidos de Barreiras para Angical, com a chegada das forças de segurança a manifestação foi contida.

Cerca de 30 residências foram demolidas por maquinas da própria CODEVASF.

Equipes da COELBA suspenderam o fornecimento da energia da rede elétrica na localidade por precaução.

Fonte:Reprter Jadiel/Blog Sigi Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades