Notícias

19
Dez/12

Acidente entre dois nibus deixa sete mortos na BR 020


Os ônibus envolvidos no acidente








O socorro às vítimas


Dois corpos de passageiros estendidos no chão

Um problema mecânico em um ônibus de transporte clandestino da empresa Prima Tur terminou em um grave acidente na noite de ontem, terça-feira, 18, por volta de 21h, no km 60 da BR 020, no município de Correntina.

Segundo informações da polícia rodoviária federal (PRF), Zaqueu Almeida de Oliveira, 32 anos, o motorista e proprietário do ônibus, ao ter um provável mecânico em seu veículo parou o mesmo as margens da rodovia para verificar o problema.

Nesse momento outro ônibus clandestino da empresa SBG Andrade, conduzido por Francisco Luzimar Soares, de 55 anos, que trafegava no mesmo sentido, atingiu a traseira do ônibus de Zaquel que acabou morrendo na hora.

Além de Zaqueu havia mais duas pessoas que haviam descido do veículo na tentativa de solucionar o problema, morreram. O segundo motorista identificado como Alberto Barros Nunes Coelho e Cesar da Silva Ferreira, de 25 anos, ambos foram esmagados pelo segundo ônibus.

A PRF foi informada do acidente por volta de 22h e deslocou uma equipe para o local do acidente. O corpo de bombeiros também enviou uma equipe ao local.

Várias ambulâncias do SAMU de cidades vizinhas foram para o local do acidente, além do corpo de bombeiros e ambulâncias da cidade goiana de Posse.

Até amanhã de hoje, 19, já eram sete vítimas fatais.

Os feridos foram socorridos para hospitais de Correntina, Barreiras, Luís Eduardo e Posse.

No Hospital do Oeste, em Barreiras, deram entrada quatro vítimas do acidente, são eles: Francisco Geovane dos Santos, de 17 anos; Maria de Deus Barbosa, sua filha Samara Barbosa dos Santos, de quatro anos, e seu esposo Luciano Farias de Souza em estado mais grave.

O motorista do segundo ônibus, Francisco Luzimar, pode ter cochilado ao volante. O mesmo fugiu logo depois do acidente e até o fechamento desta matéria não havia informações de seu paradeiro.

Três de uma mesma família

Dentre os mortos, três são da mesma família. Domingos Pereira Lopes e seus dois filhos, Clayton Cauan Barbosa, de oito anos, e Keven Cauan Barbosa, de seis anos. A esposa de Domingos, a única sobrevivente da família, se encontra internada em um hospital da cidade de Posse.

Fonte:Do correspondente do Blog do Sigi Vilares em Barreiras, reprter Naldo Vilares
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades