Notícias

29
Out/14

Secretaria de Sade promove reunio publica de mobilizao contra a Dengue e Chikungunya

Agentes de endemias de LEM durante ação de combate à dengue no município

A secretaria de Saúde de Luis Eduardo Magalhães por meio de sua diretoria de Vigilância em Saúde realiza nesta quarta-feira, 29, as 17h, uma reunião pública no auditório da Câmara de Vereadores com intuito de mobilizar a sociedade civil organizada no combate ao mosquito Aedes Aegypti – vetor transmissor da dengue. Na reunião será debatida também a febre chikungunya, doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae.

Do mesmo modo que a Dengue, a Febre Chikungunya é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado e seus sintomas são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. Porém, a grande diferença da Febre Chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

A reunião é aberta a toda população e representantes da sociedade civil organizada. “O combate a dengue é um dever de todos. Com a chegada do período chuvoso é preciso que todos se mobilizem para evitar a proliferação do mosquito”, explica a diretora da Vigilância em Saúde, Luziene de Souza Silva.

Entre os dias 20 e 24 deste mês foi realizado no município o Levantamento de Índice Rápido para Aedes Aegypti (LIRA), pelo Núcleo de Endemias da secretaria de Saúde com o apoio da 25ª DIRES (Diretoria Regional de Saúde) de Barreiras.

O levantamento teve por objetivo identificar as áreas da cidade com maior proporção e ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. De acordo com a Diretora da Vigilância em Saúde, Luziene de Souza Silva essas informações possibilitarão a intensificação das ações de combate à dengue nos locais de maior presença do mosquito Aedes Aegypti, como mutirões, vistorias mais detalhadas, entre outras medidas que podem ser direcionadas para áreas de maior risco com a ajuda do LIRA.

Fonte:ASCOM, prefeitura de LEM
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades