Notícias

24
Fev/14

Primeiro A VOZ DO CAMPO discute Segurana e homenageia moradores de LEM


“É preciso vocação, para exercer o ofício da atividade rural, seja grande, médio ou pequeno produtor” – Vanir Kölln, presidente do Sindicato Rural de LEM

Estreou no último sábado, 22 de fevereiro, o programa A VOZ DO CAMPO, produzido pela Rádio Mundial FM, sob o comando de Jota Alves, e coordenado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães. O programa, que vai ao ar todos os sábados, sempre de 8h às 9h da manhã, trata de questões que interessam não só ao trabalhador e agricultor rural, como àqueles que vivem na cidade, já que o objetivo é a integração campo/cidade.

O presidente do Sindicato, Vanir Kölln, abriu o programa parabenizando a Sementes Oilema, que naquele momento realizava a 16ª edição do Dia de Campo no Condomínio Irmãos Gatto, na localidade de Placas, município de Barreiras, com palestras e lançamento de variedades de soja intacta para a região. Na sequência, Kölln falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo produtor rural; “é prazeroso, mas muito sacrificante quando se tem um governo que não promove a mínima insfraestrutura, a mínima logística, e ainda cria obstáculos quando se procura recursos financeiros, aqui no Brasil, corre-se o risco sozinho. É preciso vocação, para exercer o ofício da atividade rural, seja grande, médio ou pequeno produtor”, resumiu o presidente.


Equipe do programa e convidados

O tema ‘Segurança’ inaugurou o programa, que contou com a participação dos convidados Marcos Alecrim, vice prefeito e secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito de LEM, que falou sobre as iniciativas que a Secretaria vem promovendo em favor da segurança do município, e de Luiz Carlos Fagundes, da Assessoria em Mercado de Grãos, Comercialização de Soja, Milho e Sorgo, Vendas de Fertilizantes Heringer (Asmeg). O músico Marcos Terra abrilhantou o programa, levando a todos os ouvintes o gostinho do campo, ao interpretar inicialmente a música ‘Meu Reino Encantado’, de autoria de  Valdemar Reis e Vicente Machado,  e quando encerrou com uma canção que homenageava os sulistas que hoje vivem em Luís Eduardo Magalhães.

Fonte:Da assessoria de comunicao do sindicato
()
  Curta nossa pagína
  Publicidades